sábado, 26 de janeiro de 2008

Num é que tem mesmo!

Links para esta postagem
Como eu disse no post sobre Mais um caso de fanatismo onde eu falo sobre batismo:

E o pior de tudo, eu acreditei nisto por muito tempo, e sabe o que é pior ainda? Bilhões ainda acreditam nisto, tem noção disto? É como se livrássemos do pecado que o Anakin Skywalker cometeu por ter bandeado para o lado negro da força. Se é que já não tem gente sendo batizado por isto.

Não é que existe uma "UK Church for The Jedi" onde eles veneram a tal da força, descobri graças a este site chamado Jedi Mania, será que eles batizam os membros pelo motivo que citei acima? Juro que não sabia da existência, mas se uns acreditam no batismo católico porque não no dos Jedi?

O Começo de tudo

Links para esta postagem



Muitos me perguntam “Mas como tudo isto surgiu então?” Não fujo de perguntas por mais embaraçosas que sejam e digo que esta pergunta em primeiro instante é aterradora. Mas vamos lá primeiro o que posso dizer é que cientificamente ainda não existe uma resposta formada para isto, a melhor explicação hoje da ciência é o Big-Bang, e digo que é a melhor devido a uma série da fatores que aumenta a cada dia e dá grande suporte a esta teoria. Um deles é o afastamento das galáxias entre si, elas não estão estáticas, se o universo foi criado tudo devia estar como esteve desde o começo dos tempos, mas não, o que se observa é que estão se afastando uma das outras e algo que se afasta já esteve junto, então esta é uma evidencia que um dia todo o universo ocupou um único lugar ao mesmo tempo ou saiu do mesmo local. Outra forte evidencia é que em toda explosão ela deixa um “ruído” e uma “radiação”, e conseguimos ouvir esta radição em todo o universo, isto surgiu da explosão que deu origem ao universo? Muito provavelmente que sim, porque se não surgiu desta explosão inicial achar um porque diferente é muito mais dificil. Mas apesar das evidencias não é provado como a ciência quer.Compartilho com os cientistas esta visão, já que é a única explicação com evidencias verificáveis que temos atualmente. Mas alguem pode me vir e dizer “Mas quem criou o Big-Bang”, a ciência não tem como hoje nem dizer que foi realmente o Big-Bang que deu origem a tudo, imagina então dizer o que criou tal evento, por isto apesar de algumas especulações, hipóteses e teorias muito interessantes, como a do Multiverso (sobre universos paralelos) que o nosso universo surgiu como um “filho” de outro universo, a duvida ainda subsiste, “Mas quem criou o Universo Pai?”, a minha resposta é “Quem disse que precisamos de um criador?” a resposta vem rápida “Ué alguém teria que determinar como isto tudo funciona, a terra girar em volta do sol, ta certo que a matemática explica, mas alguém teria que ter criado a matemática certo?” Errado, a um consenso muito grande e bem embasado que isto aqui existe por ser o único modo disto existir, 2 + 2 = 4, não precisa se criar, isto é  isto, não existe muito o que criar quando algo só tem um caminho, não existe outra maneira de somarmos duas laranjas com mais duas laranjas e dar quatro, é super idiota mas é isto, não temos como pegar três laranjas mais duas laranjas e acharmos quatro laranjas. O que diabos eu quero dizer com isto? Simples se eu te empurrar com uma força suficiente grande para te tirar do repouso você irá sair do repouso, isto porque alguém quis que fosse assim? Não, mas porque é o único jeito daquilo acontecer. Isto é assim porque não tem como ser diferente, tudo aqui é exato, mensurável e preciso. Lógico que não descobrimos ainda todos os porquês, mas já descobrimos muitos, e todos eles funcionam da mesma maneira previstos pela lógica. Faça o que fazer reze o tanto que quiser a força da gravidade continuará te pretendo a terra, ela é indiferente a humanidade, religião, raça ou qualquer outro conceito.

Para mim bastava esta explicação, mas tenho outra, em vez de responder “Quem disse que precisamos de um criador?”, eu responderia “Quem criou o criador?”, a duas repostas dos teistas são “Ele veio da nada”, e a segunda é “Ele sempre existiu”, bom para as duas a minha resposta é bem convincente, se ele veio do nada e criou o universo, porque não o universo inteiro não poderia ter vindo do nada? Se o “nada” criou deus e deus criou o universo logo deus é mais complexo que o universo, logo seria mais facil criar o universo do "nada" do que deus.Deus em termos práticos é inútil, algo que cria algo que vai criar outro algo? Para que? Se o mesmo já pode ser criado desde o inicio? Lembremos de William Ockham, "se há várias explicações igualmente válidas para um fato, então devemos escolher a mais simples" o que é mais simples? Criar de uma vez o desejável ou criar um ser com capacidade de criar o desejável?
E para a resposta que ele sempre existiu, serve da mesma maneira. Porque não o universo ter sempre existido? Para ter algo que sempre existiu para criar outra coisa que teoricamente também sempre existiu? Lembrando que uma parte do infinito é infinita também. Para que precisamos deste interlocutor? O mundo é logicamente ordenado, não existe gerencia, ele é auto gerenciável, se algo tem que ser criado, não precisou criar algo para criar outra coisa, para o nada criar algo tão complexo como o criador do universo é perfeitamente viável ele mesmo criar o universo, não tenho a resposta para a pergunta de como tudo isto começou, mas segundo esta analise temos duas opções: Ou o universo saiu do nada, ou ele sempre existiu. Mas é somente uma hipótese nada mais que isto. Hoje não tenho como comprovar, mas prefiro esta explicação a de um criador do mundo, pois ela é a mais simples e que apresenta maior evidencia observável. Simples como tudo tem que ser nesta vida.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

Musica

Links para esta postagem
Esta musica do Roger Waters embala uma parte triste desta semana.



Eu me lembro como as duas meninas de ambos os casos de fanatismo sofreram por ainda o mundo acreditar em ilusões, mágicas e seres imaginarios. Quando conseguiremos eleminar esta carga?

...And no-one kills the children anymore.
And no one kills the children anymore....
E ninguem mais matará qualquer criança
E ninguem mais matará qualquer criança




PS. Roger Waters é ateu

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Mais uma do Papa

Links para esta postagem
Como já mostrei no tópico sobre ele usar de forma errônea os comunistas ateus para justificar algumas atrocidades humanas (e digo ainda mais nada comparado às atrocidades humanas associadas à religião), lá ele dizia que ao se afastar de deus o homem perde a moral e ética, mostrei a tremenda ignorância do papa em relação ao ateísmo e também em relação ao comunismo.
Agora o nosso amigo Ratzinger, esta se fazendo de coitado ao dizer que todo mundo tem direito a
opinião e que esta sendo censurado, devido à protestos de professores e alunos de uma universidade fizeram, no intuito de impedir um pronunciamento do papa na universidade, segundo os estudantes e professores há 20 anos ele fez um pronunciamento em que justifica o julgamento de Galileu, e disse ainda que a religião esta acima da ciência, bom que o papa tem o direito de ter a opinião dele e ter a liberdade de emitir ela, sem duvida que ele tem, mas ao defender o julgamento de Galileu, Ratzinger queria dizer o que? Que a terra não gira em torno do sol? Ou que a ciência ainda tem que se submeter à Igreja? E ao afirmar que a religião esta acima da ciência, porque ele não se pronuncia para os jovens sem utilizar o microfone? Ou então quando ficar doente não chame a medicina, já que para os dois casos existem soluções religiosas que segundo eles existiram, a do caso do microfone, quando Jesus foi batizado (na seita de João Batista) ouviu-se uma voz estrondosa falando “Este é o meu filho”, e no caso de curar as mazelas que o papa poderá ou sofre, a religião tem registros “provados” (o provado deles não tem prova alguma) de cura, então porque não curar o representante da deus na terra? Bom mas isto pode depois de muita discutição ainda ser ponto passível de ser uma opinião mesmo que errada do papa. E ele reclama de ser impedido de falar na universidade que isto seria um tipo de censura, certo papa, você quer espaço para falar em uma universidade, então ta vou te propor o seguinte, abra as portos do vaticano em uma conferencia de bispos e arcebispos e toda a patota eclesiástica e deixa o Dawkins, ou Dennet, ou Harris, fazer um pronunciamento sobre o ateísmo? Ué não liberdade para expressar a opinião em qualquer lugar? Não é sobre censura? Então papa fica na sua, não se faça de coitado não, se você quer ter liberdade para falar de a liberdade também da ciência se manifestar como ela quer, se você quer falar na universidade, deixei que falassem no vaticano também. Intolerante não é a ciência é a religião ela critica e condena e mata cientistas há milênios, e usa e abusa do que ela apresenta, agora vem falar que os cientistas e ateus devem ser moderados e permitir que só você fale? Tenha dó seu papa tenha dó.

domingo, 20 de janeiro de 2008

Mais um caso de fanatismo

Links para esta postagem
Como no meu post sobre a mulher que obrigava a sogra e as duas filhas a jejuar durante 30 dias pedindo para Jesus melhorar a vida dela, onde no final, foi encontrada morta a 5 dias e com a filhas quase mortas também, nos EUA algo semelhante ao fanatismo e ignorância religiosa da mulher brasileira foi cometido por um pai mulçumano. Na reportagem as duas filhas uma de 18 e outra de 17 foram encontradas mortas dentro do taxi do pai, e o mesmo esta foragido, segundo investigação ele não aceitava o envolvimento das filhas com não-mulçumanos. Segundo os amigos as duas eram muito inteligentes e alegres, “elas só queriam ter uma vida normal, como toda menina americana” disse um dos namorados.

De todas as mortes que podem acontecer no mundo, estas, como a das duas meninas e o sofrimento das filhas da mulher brasileira são as que mais me chocam, tudo o que Jesus passou sendo crucificado (sé é que foi daquela maneira) não reflete em nada o tanto que esta crença já produziu de mortes e sofrimento para bilhões de pessoas, e o pior de todos os males da religião é o fanatismo.

Dizem que sou um ateu fanático, não sou, onde trabalho ninguém sabe que sou ateu e estou a quase quatro meses trabalhando na empresa, só tenho este blog como divulgação de minhas idéias, aceito e respeito todas as opiniões, mas deixo sempre a minha opinião quando argumentado, nunca falei mal de uma pessoa que acreditasse em deus nunca, critico o sistema religioso e nunca a pessoa, mas já fui a achincalhado com todos os palavrões possíveis e existentes.
Todo o sistema religioso que é baseado no peça-acredite-receba, causa este preconceito, eles não admitem que uma pessoa possa ter uma visão mais naturalista do mundo, meu pai até hoje acha que no fundo ainda não sou ateu, é incrível o bloqueio que esta idéia gera na cabeça das pessoas, e isto remete mais uma vez ao que eu digo do cérebro pouco evoluído do homem.

E este bloqueio começa cedo, e começa com o batismo, antes mesmo de você conseguir enxergar direito, você é levado para o seu primeiro ritual, você é batizado, um homem de saia e vestimentas coloridas diz algumas palavras para uma tina de água e após alguns segundos, molha a mão, e faz com o dedo duas linhas cruzadas em forma de cruz na testa, pronto, apesar de simples ele é carregado de misticismo e invenções. Esta ação retira o pecado original e qual é o pecado original? Dou-te um doce se você adivinhar. Lógico o pecado original, e qual é o pecado? Deus não queria que Adão (é aquele que vivia peladão no paraíso) comesse da arvore do conhecimento (em muitas traduções é “arvore da ciência”) e Eva acabou comendo porque o diabo tinha lhe persuadido (isto até hoje gera muito preconceito contra as mulheres), veja você é perdoado de um pecado que um personagem de conto de fadas cometeu, ou você acredita que veio do barro? E o pecado é que o personagem procurou a ciência, veja com menos de um ano de vida, você é batizado em um ritual bizarro e o principal objetivo é retirar o pecado que o personagem de conto de fadas cometeu procurando o conhecimento e a ciência.

Relendo o texto que escrevi tenho este adendo pós publicação

E o pior de tudo, eu acreditei nisto por muito tempo, e sabe o que é pior ainda? Bilhões ainda acreditam nisto, tem noção disto? É como se livrássemos do pecado que o Anakin Skywalker cometeu por ter bandeado para o lado negro da força. Se é que já não tem gente sendo batizado por isto.

Sim eu sei bemmmm a resposta dos católicos mais "informados" na grande filosofia (cof cof) da religião, mas vou deixar para outro post.


Voltando

Eu diferentemente de alguns interpreto que Nietzsche ao dizer que deus esta morto, não em relação ao que é dito que “deus criou o homem e o homem matou deus” eu interpreto que o homem criou deus e hoje ele precisa matar deus, no sentido de tirar esta carga mística que é colocada na cabeça da criança (vou demonstrar este raciocínio em outro post com mais calma).
Aqui só fica a minha indignação e tristeza pelas duas meninas que só queriam viver os sentimentos naturais que toda a pessoa tem.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

What a Bleep Do We Know?

Links para esta postagem

Você assistiu What a Bleep Do We Know (Quem Somos Nós) ? Bom eu assisti! Num primeiro momento não acreditei bem no que estava vendo, sou e sempre fui muito cético, acho que desde de criança sempre duvidava de coisas do tipo “Porque os judeus não comem carne de porco?” E não entendia a versão oficial que o porco era um animal impuro e que deus proibiu de comer ele, se me falassem que era porque ele trazia muitas doenças seria mais fácil deu entender porque era algo real e verídico, mas até hoje mesmo com as técnicas de esterilização avançadas os judeus ainda não comem carne de porco, isto é, o que era uma simples higiene alimentar, foi associada com a “vontade de deus” e perdura até os dias de hoje. Apesar do exemplo fora do contexto é só para ilustrar o tanto que eu Pedro, sou cético, o filme vomitou um monte de coisas sem conexão poderia escrever aqui vários texto, sobre a deturpação da física quântica, ou sobre o engodo de se rezar para água, ou achar que nosso cérebro altera a realidade, o nosso cérebro é tacanho como venho sempre falando aqui, ele não altera a realidade ele a deturpa, ele vê vultos onde não existe, ele ouve coisas que não foram ditas ele é facilmente enganado (por uma mágica) ele se assusta com ficção (assista “O Chamado” e não fique com medo), então este nosso cérebro tacanho às vezes se ilude em achar que ele tem mais poder do que realmente tem, mas vou deixar para estes três links abaixo responder por mim sobre este filme, leiam, alem de mostrar a falácia do filme, é um importante esclarecedor sobre alguns assuntos da pseudociência que vem assolando o mundo.

Parte 01
http://dragaodagaragem.blogspot.com/2007/05/o-guia-ctico-para-assistir-what-bleep.html
Parte 02
http://dragaodagaragem.blogspot.com/2006/12/o-guia-ctico-para-assistir-what-bleep.html
Parte 03
http://dragaodagaragem.blogspot.com/2006/11/o-guia-ctico-para-assistir-what-bleep.html

“aí você vai ter que apostar todo o seu pensamento positivo na única técnica milenar que já se mostrou capaz de adiar a morte: a ciência.” Widson Porto

terça-feira, 15 de janeiro de 2008

"O Segredo" - PT 04

Links para esta postagem
Continuo me baseando neste site Dragão na Garagem.

Aparece John Hagelin falando sobre o poder de cura da mente, e sobre o efeito dos placebos, e ai ele se engana gigantescamente, a mente não é super evoluída que consegue até curar doenças, não não ele é o contrario a mente é pouco evoluída daí ela cria doenças que não existem, e o pior ela precisa de um subsidio para curar uma doença que é o efeito placebo, você tem que enganar o seu cérebro falando que esta tomando um remédio quando na verdade ele não passa de farinha, se tivéssemos um cérebro super evoluído não seria necessário o placebo, na verdade nem teríamos estas doenças assintomáticas, então o dito cujo que começa a ver que se ele treinar melhor o cérebro em vez de enganar ele, como por exemplo com atitudes positivas, ele vai achar que o cérebro esta curando aquelas doenças quando que na verdade ele só esta eliminando uma coisa que o próprio cérebro tacanho criou, mas não se engane o efeito placebo serve somente para doenças que o próprio cérebro cria, um anticoncepcional placebo vai engravidar a mulher isto não depende de enganar o cérebro.
Na seqüência o filme culpa todos os nossos problemas com o stress, sim uma gama é sim, mas não de jeito nenhum a culpa deu ser picado pelo mosquito da dengue não é stress. Crianças com câncer não é culpa do stress. E para mim estes dois exemplos bastam.
Depois vem novamente a historinha da auto-cura o corpo humano não se auto-cura não ele não vem com nenhum programa não, ele simplesmente tem uma ação x reação, isto é o corpo não aceita corpos estranhos e para isto ele combate tais corpos, ele não consegue, regenerar um braço, ou se auto curar de Alzheimer, e possa pensar positivo o tanto que for, confie em próteses e na cura pela ciência esta sim tem poderes “mágicos”.
Pensamentos alegres não curam doenças pelo contrario, eles mascaram as doenças liberando adrenalina no corpo, você tem a sensação de estar melhor, mas não está curado. Isto é bom? Sim é ótimo, mas se paralelamente você estiver tomando remédios para eliminar realmente o problema.
Mais uma vez é dito que o homem foi projetado para se curar, NÃO FOI FEITO PARA SE CURAR, o homem evolui, milhões de pessoas já morreram por simples resfriados, e somente os humanos que resistiram sobreviveram fazendo a seleção natural, mas mesmo assim precisou de milhões morrer para o homem projetado aprender? Algo projetado não pode se comportar como algo que se adapta, algo que evolui.
Na seqüência a crueldade continua ao afirmarem que a o bastante para todo mundo, e isto é uma mentira o mundo esta no seu limite populacional, não tem como todo mundo ter um notebook e atualizado a cada dois anos, seriam 6bilhões de notebooks no lixo, e só estou falando de notebook. Por mais que reciclássemos (e não reciclamos) o lixo gerado seria gigantesco.
Agora é dito que tudo é energia que dentro de átomos existe energia, amigo olha a deturpação da física quântica, você não consegue gerar energia suficiente para suprir uma cidade, você não gera energia male male para ligar uma lâmpada de 1Watts, porque não tem como converter 100% da energia gerada pelo homem. Agora Einstein mostrou que massa pode ser convertida em energia, mas energia não pode ser convertida em massa. E depois não usamos somente 5% do nosso cérebro usamos 100% dele, ele não é esta super maquina que queremos que ele seja ele é tacanho e primitivo ainda. Leiam este ótimo
artigo sobre isto.
Bom chega o fim do filme e de forma triste reflito sobre ele como ainda milhões de pessoas ainda podem ler/ver/acreditar nisto? Será a preguiça? Será do sadismo de achar que os desafortunados, pobres, doentes e demais, são assim porque eles não tiveram pensamentos positivos? Ou porque eles querem e desejam ser isto? Sagan sempre nos alertou para o analfabetismo cientifico, hoje vivemos em uma sociedade que são raras as pessoas que conseguem ver o embuste que estão por trás destes filmecos, onde é clara a deturpação científica, onde frases de grandes cientistas são deturpadas e colocadas fora de contexto ou simplesmente inventadas. Somente a ciência pode ser a vela no escuro em um mundo assombrado por demônios.

"O Segredo" - PT 03

Links para esta postagem
Continuo me baseando neste site Dragão na Garagem.

Mas eu consegui assistir o filme todo foi uma coisa horrível, ver aquele monte de pessoas vomitando coisas como se fossem verdade ou que tivessem relação com a ciência contemporânea, primeiro é tratar a tal Lei da Atração como uma coisa real que existe cientificamente comprovada, como se fosse uma Lei da Gravidade, uma lei segue padrões matemáticos que a tornam inviolável sobre qualquer termo, e elas são independentes da existência humana. Mas daí tem leis mais empíricas como a Lei de Moore segundo a qual “a cada dois anos a capacidade de processamento dos microprocessadores dobra”, sabemos que ela é furada e atingiu hoje certo limite.
Mas o filme toda empurra como se fosse uma verdade cientifica e usa isto diversas vezes, fala que o cérebro tem um campo magnético (?) que emite freqüências, bom primeiro acho que seria eletromagnético que é o que emite freqüências, se for magnético ele atrai somente o oposto e não o que queremos, e sim o cérebro gera uma campo magnético porque as reações químicas geram eletricidade e toda corrente elétrica produz um campo magnético em sua vizinhança, mas o campo magnético do cérebro é 10bilhões de vezes menor que o campo magnético da Terra, e como sua intensidade é inversamente proporcional ao quadrado da distância da fonte, ele decai rapidamente à medida que se afasta do cérebro, tornando desprezível o que já era ínfimo. Por isso não há sentido prático em dizer que um pensamento envia "um sinal magnético para fora da sua mente".
Daí vai indo e aparece um físico malucão que incrivelmente é o mesmo do "What a Bleep Do We Know" e ele é o primeiro a fazer menção à física quântica olhem aqui como existe uma linha tênue primeiro é dito que o cérebro emite um sinal, depois aparece à física quântica, isto tudo para associar com a lei da incerteza, mas para isto eles têm que mostrar que a ciência não manja muito das coisas então se pode especular, e vem um cara (um asno) e fala que ele não entende como a eletricidade funciona, bem se ele não sabe azar o dele eu sei muito bem como ela funciona
Daí aparece um cara que pensa em um elefante e pá aparece o elefante, putz grila ainda bem que eles inventaram o tal “buffer do tempo” senão seria horrível eu pensar em algo e aquilo aparecer na minha frente, agora começa a parte perversa do filme ele afirma que a Lei da Atração é como a Lei da Gravidade que ela não liga se você é bonzinho ou mal ela vai sempre vai fazer aquilo que você desejar, nem precisa trabalhar basta desejar, e isto é uma constante as palavras, trabalho, estudo, esforço, são limadas do filme.
Continua o filme e as palavras “provado” e “cientificamente” vão explodindo na tela, coisas absurdas vão sendo ditas como “que o tamanho não importa para o Universo. Não é mais difícil atrair, cientificamente falando algo grande ou algo pequeno” opa opa opa, como assim? Hein conhece Newton? Segunda Lei? Quanto maior a coisa maior a força necessária para movê-la, sim o universo cientificamente falando faz distinção e muita.
Depois vem falando que o universo não faz esforço nenhum para uma grama crescer, faz sim meu amigo, e muito esforço, mas aqui ele quer mostrar que como a Lei da Atração não precisa de esforço deixa na mão do Universo que ele resolve. Os católicos gostam de falar “Coloca na mão de Deus e vai” isto é não se esforce, não lute, só peça-acredite-receba, este é o grande mal do filme e das religiões.
Agora vem a parte mais cruel mostra que quem vive em plenitude e abundancia segue este modelo da Lei da Atração e quem não segue atraia coisas ruins, isto é, o avião caiu? Você desejou isto. O menino somaliano esta passando fome? Ora porque ele deseja aquilo. A crueldade deste pensamento é tamanha que nesta hora tive vontade de quebrar o DVD, como amigos? Como uma criança que passa fome possa desejar aquilo para ela? Ela visualiza a porcaria do prato de comida 24hs por dia e mesmo assim o Universo a ignora solenemente até morrer de fome. Não tenho mais o que comentar sobre esta parte.


Vamos para a Parte 04. Clique aqui

domingo, 13 de janeiro de 2008

"O Segredo" - PT 02

Links para esta postagem
O texto a seguir toma como base explicita as explicações mostradas de forma maior e mais lucida neste site Dragão na Garagem, aqui apresento uma forma resumida e com algumas explicações mais fundamentais.


Bom o filme em formas gerais apresenta uma coisa chamada Lei da Atração, que é a principio algo do tipo "nós sempre conseguimos exatamente o que desejamos", nem mais nem menos, este pensamento segundo o filme remete a famosa Tábua de Esmeralda, que é um texto alquimista que os Rosa Cruz cultuam muito, este texto era algo que somente poucos e escolhidos poderiam ler e conhecer, mas uma pessoa (?) conseguiu decodificar enterrou em uma pirâmide (Gizé) e os cavaleiros templários acharam e a partir só passaram para grandes nomes como Leonardo Da Vinci, Isaasc Newton, Buddha (?) e pais um porilhão de gente, até chegar na produtora de televisão australiana Rhonda Byrne, que apesar do complô de só passar isto para os escolhidos resolveu esculhambar e passar para todo mundo, em forma de DVD, Livro, CD´s, áudio-livros, revista em quadrinhos, desenho animado, versão tupiniquin da Ana Maria Braga e tudo quanto é lixo de marketing.

Como mostrei no Parte 01 o pensamento otimista na ação é útil a fim de não nos prendermos nos problemas que preenchem 100% das opções, mas as pessoas sempre se enganaram com isto, não foi porque você é otimista que você andou na chuva e não tomou um raio, foi porque simplesmente esta opção é muito rara de acontecer, mas nestes últimos séculos com a evolução da ciência e dela ter chegado a um patamar quase que mágico como principalmente no caso da Física Quântica, onde se configuram o Principio da Incerteza (onde não se dá para definir com exatidão a posição, por exemplo, de um elétron, já que tudo que existe para medir pode alterar sua posição ) ou na Teoria das Super-Cordas (que eleva de 4 dimensões para 11 ou mais onde temos cordas minúsculas vibrando e dando suporte a eventos da Teoria da Incerteza) ou ainda a Teoria dos Universos Paralelos (aqui uma das mais avançadas, que diz que vivemos em um Multiverso onde as Teorias da Incerteza e da Super-Cordas se encaixam como uma luva) bom tomei cuidado para colocar a palavra “Teoria” na frente de todas a idéias pois nenhuma delas tem comprovação cientifica ainda, são teorias que funcionam matematicamente muito bem, mas não tem relevância física observável, opa daí que entra os espertalhões metidos a Físicos Quânticos ou até mesmo alguns físicos que são bons e entendem até do que estão falando mas não conseguiram desenvolver nenhuma teoria e para garantir a aposentadoria se vendem para estes filmes como “O Segredo” e “Quem Somo Nós” What the Bleep Do We Know!? . Agora veja esta analogia para explicar o Principio da Incerteza.

Para se medir a velocidade de um caro basta com que o mesmo passe por dois feixes de luz e calcular o tempo que levou entre um tempo e outro, já se sabe a distancia entre os feixes pronto, mas os feixes nunca irão alterar a posição do carro, mas a posição de um elétron com certeza, seria como se colocássemos dois troncos em vez de feixes de luz, com certeza iria alterar a velocidade do veiculo, então não tem como medir a posição do elétron, ou sua velocidade, porque se usarmos o fóton para este serviço ele irá deslocar o elétron, então nunca saberemos com precisão onde o elétron esta. Agora veja ai a quantidade de subsidio para uma pessoa sem conhecimento cientifico e junto com um físico que se vende podem formar.

Surge assim junto com a física quântica o chamado “Novo Pensamento” assim como a Nova Era, que tem em suas origens tudo quanto é baboseira metafísica como espiritualismo, hiduísmo, budismo, penteísmo, mesmerismo, e viu-se crescer varias igrejas como a fundada em 1889 por Charles Fillmore, a chamada Igreja Unitária, ele pegou todos os pensamentos religiosos e fundiu em um só, esta igreja hoje já conta com mais de 2milhões de pessoas no mundo inteiro.

Bom o que Rhonda Byrne fez? Pegou todas estas idéias se baseando em livros como "Thought Vibration or the Law of Attraction in the Thought World” (A Vibração do Pensamento ou a Lei da Atração no Mundo do Pensamento) de William Walker de 1906 ou "The Science of Getting Rich" (A Ciência de Como Ficar Rico) de Wallace D. Wattles de 1910 então junto com a lei da atração que se baseia na trinca peça-acredite-receba, mais o wishfull thinking (auto-enganação) temas da moda de (conspirações, códigos escondidos por eras, alquimistas) uma embalagem medieval (lacres, tipografia antiga, croquis amarelados etc) e pronto um Best-seller onde milhões de pessoas estão escrevendo mais zeros no saldo da sua conta-corrente para mostrar para o universo que você quer ser rico, tomara que não escrevam mais zeros se o saldo for negativo.

Sim o pensamento positivo funciona salvo as considerações que eu expliquei na Parte 01. Mas como expliquei funciona na ação e não no desejo, achar que pensando positivamente você irá ficar rico porque assim o universo inteiro vai conspirar a seu favor isto é ridículo, e mesmo assim como a própria Lisa Nichols (colaborado do “O Segredo”) disse na Veja edição de 4 de Abril de 2007, “Se pedir o que não é melhor para você, você não ganha. Eu já desejei muito errado. Quis ficar com homens que achava serem perfeitos para mim, mas não eram. Por isso não consegui”, ora ora isto em outras palavras é que não adianta você desejar uma Ferrari se o universo quer que você tenha um Fusca velho.

E ainda se a coisa começar demorar a acontecer não quer dizer que a Lei da Atração não funciona é porque tudo tem o seu momento para acontecer e o Universo vai conspirar no momento certo para acontecer, bom hoje eu quero muito um notebook novo tomara que o universo não demore 10 anos para decidir que eu mereço um notebook talvez nem exista mais isto.

Na Parte 03 vou mostrar os absurdos ciêntificos do filme. Clique aqui

“O Segredo” – PT 01

Links para esta postagem

Com um pouco de agilidade mental e algumas leituras em segunda mão, qualquer homem encontra as provas daquilo em que deseja acreditar...
(Bertrand Russell)

Todas minhas teorias sobre estas pseudo-ciências sempre tem em comum o texto que eu escrevi sobre “Porque ainda somos religiosos” e remete ainda sobre um pouco a nossa falta de razão e algumas coisas que comecei a escrever em “Primeiro ensaio sobre acreditar – As Posturas de Daniel Dennet” recomendo a leitura para entender um pouco o porque gostamos tanto destas coisas.
Antes de continuar quero citar um teólogo católico (não é porque o maluco é católico e ainda teólogo que ele não teve 1segundo de clarividência que por sinal foi à única coisa que ficou) Willian George Ward “O pessimista se queixa do vento, o otimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.”
É ruim ser pessimista? Sim. É ruim ser otimista? Sim e não. É bom ser extremamente realista? Não e sim. Caramba respostas vagas não combinam comigo não estou aqui para responder sim e não, portanto vamos definir.
Pessimista – Ele vê tudo o que pode acontecer de errado ao se deparar com um problema.
Otimista – Ele vê tudo o que pode acontecer de certo ao se deparar com um problema.
Realista – Ele vê o problema e avalia as possibilidades que possam ocorrer e toma a decisão sendo boa ou ruim.
Agora a coisa tem o seu ponto principal quando você se depara com um problema este é algo real, como no caso de Ward é a falta de vento, então todos somos levados a ser realistas, mas então você pode me dizer que somos realistas com viés de ser pessimista ou otimista, configura-se aqui então somente duas possibilidades de se lidar com o problema, o Realista Pessimista e o Realista Otimista, porque é isto? Simples e aqui ocorre outro engano grave, você terá que avaliar o seu problema, e a chance de você escolher somente as opções que podem dar errado para dar subsidio a sua decisão ignorando as chances de dar certo, ou você pode pegar somente o que pode dar certo e esquecer as opções que podem dar errado. Bom então podemos substituir as duas opções e criar o Realista Racional que seria o que melhor avalia as situações e sempre carrega na mente o que pode dar errado e o que pode dar certo, um fiscalizando o outro, portanto temos que tomar a decisão sendo um Realista Racional, e depois que tomarmos a decisão?

Ai entra a ação em si, não adianta você levar todas as opções para dar errado ao pé da letra, senão não viveríamos, não sairíamos nem de casa, se analisarmos bem isto e pensarmos bem as possibilidades de dar errado somam 100%. Tudo o que você pensar que possa dar certo existe outros 10 problemas que mostram que aquilo não vai dar certo e são todos bem convincentes. Agora entra as palavras Pessimista e Otimista, elas não entram na escolha da ação mas no desenvolver da ação em si, você pode encarar como um pessimista e levar todas as possibilidades de dar errado ao pé da letra, mesmo as que podem acontecer remotamente como por exemplo, você não andar na chuva porque pode cair um raio e assim você deixa de fazer algo em prol de resolver aquele problema, a chance é mínima, mas existe a chance então você se pega nesta possibilidade, um otimista ignora estas opções com índice de ocorrência muito baixa, sim ele pode tomar um raio na cabeça e o pessimista falar “Viu eu falei” mas na grande maioria dos casos isto não ocorre e o otimista realiza a ação e o pessimista não.
Pronta esta é a minha visão do que se configura um otimista e um pessimista, eu tirei as palavras na hora de escolher a ação e coloquei o Realista Racional ele vai colocar tudo na mesma bacia as possibilidades de dar errado e as de não dar, a partir daí ele vai carregar a bacia e a cada ação que leve ele a compor a resolução do problema ele vai olhar a bacia e ver os problemas ele irá avaliar racionalmente o grau de possibilidade de ocorrer o problema e ignorar ou não ele, mas existe um nível para ignorar o problema é a linha que separa o otimista do idiota, a falta de racionalidade e conhecimento torna o otimista que olha a bacia e ignora todos os problemas em um idiota e não em uma pessoa super otimista.


Agora vamos ver na PT 02 a deturpação desta teoria neste livro/filme ridículo. Clique aqui