segunda-feira, 24 de março de 2008

O Começo de Tudo de Carl Sagan

Links para esta postagem
O vídeo abaixo mostra Carl Sagan falando sobre o Big Bang e relacionando o mesmo sendo uma criação de deus, este trecho faz parte da famosa série Cosmos que eu ainda não vi, mas vendo em particular este vídeo é espantoso a semelhança com o meu post “O Começo de tudo”, devo dizer que não tinha lido ou visto qualquer menção sobre o meu pensamento, fico muito feliz de chegar a mesma conclusão que Sagan chegou, lógico que é obvio, mas é incrível como o obvio é tão difícil de se ver neste emaranhado de informações que nos é enfiado goela abaixo. Fico feliz que consigo estar de acordo com o pensamento cientifico, esta não foi a primeira vez que ocorreu e digo que não será a ultima, o meu post sobre são Tomas de Aquino é muito parecido com o texto que Richard Dawkins escreveu em seu livro “Deus um delírio”, sendo que eu escrevi o texto antes da versão em português e não li a em inglês (escrevi ele antes no blog antigo), gosto de lembrar que também meu primeiro post no antigo blog fala com bastante igualdade com a teoria sobre a realidade de Schopenhauer, antes mesmo de sequer ouvir falar sobre o mesmo. Quero deixar claro que não é auto propagando e que não sou 1% destes grandes pensadores mas isto só mostra a força do pensamento cientifico, muitos chegam a mesma conclusão e não poucos chegam a muitas conclusões como é no caso religioso.



E quero deixar claro também que mesmo que Sagan falasse exatamente o contrário do que eu falei, não mudaria uma virgula se ele não apresentasse de forma lógica o seu argumento. E isto vale para todos os outros, não preciso da anuência deles para desenvolver meu pensamento.

Os Motivos da Inquisição baseados nos Doutores da Igreja Católica

Links para esta postagem
Vou fazer aqui um pequeno relato sobre algumas coisas que conforme o texto for rolando teremos um gran finale na Santa Inquisição. Tomei cuidado e não fui muito passional, não deixei o meu lado ateu falar mais alto e só me baseio em fatos e citações dos grandes Doutores da Igreja Católica, você notará que todos são santos ou sãos, comecemos com são Paulo, quando estavam reclamando da corrupção do governo o mesmo soltou:
Pois não temos que lutar conta a carne e o sangue, mas contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas desse século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.

Isto é não devemos punir os homens maus, mas lutar contra os demônios que infestam suas mentes, desde o inicio, os demônios significavam muito mais do que uma simples metáfora poética para o mal no coração dos homens. Outro grande doutor da igreja católica (senão o maior) santo Agostinho ficava exasperado com os demônios. Ele cita o pensamento pagão prevalecente na sua época: “Os deuses ocupam as regiões mais elevadas, os homens as mais baixas, os demônios a região intermediária... Eles tem a imortalidade do corpo, mas as paixões da mente em comum com o homens”. No livro VIII de A Cidade de Deus, Agostinho assimila essa antiga tradição substitui os deuses por Deus, e converte os demônios em diabos – afirmando que eles são, sem exceção, malignos. São fonte de todo o mal espiritual e material. Ele os chama de “animais aéreos [...] muito ansiosos por infligir dano, totalmente oposto à retidão, inchados de orgulho, pálidos de inveja, sutis no engano.” Simples um grande doutor da igreja achava que o mal era fruto de animais aéreos, não sei mas não existe muita lógica ai! E ele é o GRANDE SANTO AGOSTINHO, o grande filosofo de deus, a me poupe, mas era bom santo Agostinho fazer isto, “demônio” significa “conhecimento” em grego e “conhecimento” significa “ciência” em latim, não é ótimo isto? Associar o conhecimento com uma criação literária (o demônio) e assim mostrar que conhecimento é uma coisa ruim? Não é a toa que a Idade Média é a Idade das Trevas, graças ao grande doutor Agostinho que dizia que os demônios, os “poderes do ar”, descem do céu e têm relações sexuais ilícitas com as mulheres. Agostinho acreditava que as bruxas eram o produto dessas uniões proibidas. Opa as palavras bruxas, demônios e sexo juntas? Acho que não vai dar boa coisa heim doutor Agostinho?
Em A vida de santo Antônio, de Atanásio (escrito em 360), os demônios são descritos movimentando-se à vontade em quartos trancados; 1400 anos mais tarde, em sua obra De daemonialitae, o erudito franciscano Ludovico Sinistrari nos assegura que os demônios passam através de paredes (opa tem um x-man que faz isto também heim). O teólogo Meric Casaubon argumentava em seu livro de 1668 com uma lógica esplendida que é ainda usada pelos teistas, “que as bruxas devem existir porque, afinal de contas, todo mundo acredita nelas. Qualquer coisa em que um grande número de pessoas acredita deve ser verdade” (dããããããããã viu o burro).
Citei alguns, mas a obsessão com os demônios começou a atingir um crescendo quando, e devo lembrar que a Igreja Católica tem alguns dogmas e um deles é a tal infalibilidade papal, isto é, o papa não era nunca, mas uma famosa bula Summis Desiderantes em 1484 foi lançada pelo papa Inocêncio VII que declarou:
Tem chegado a nossos ouvidos que membros de ambos os sexos, não evitam manter relações com anjos, íncubos* e súcubos* malignos, e que por meio de suas feitiçarias, palavras mágicas, amuletos e conjuros eles sufocam, extinguem e abortam os filhos das mulheres.
Além de gerar muitas outras calamidades. Com essa bula, Inocêncio dava inicio à acusação, tortura e execução sistemática de inumeráveis “bruxas” em toda a Europa. Elas eram culpadas do que Agostinho descrevera como “o ato criminoso de bulir com o mundo invisível”.
Henry Kramer e James Sprenger, são elogiados pelo papa Inocêncio e “foram nomeados, por Cartas Apostólicas, inquisidores dessas [de]pravações heréticas”, os dois munidos da bula e aprovação papal escreverão o livro que é considerado um dos mais terríveis da história humana o Malleus Maleficarum (Martelo das Feiticeiras), após o livro ser lançado, aqui muitos historiadores se perdem, Kramer e Sprenger tentaram a aprovação do mesmo na Faculdade de Teologia da Universidade de Colônia mas não conseguiram, o livro também entrou na lista de obras proibidas da Igreja, mas com a bula sendo impressa junto do livro ele foi o mais vendido só atrás da bíblia é claro, aqui vemos que existe um jogo estranho em que o papa mostra toda uma ignorância baseada em doutores como até são Tomas de Aquino, que nos diz em Sobre a Trindade, que “os demônios podem transferir o sêmem que coletaram e injeta-lo nos corpos de outros”. Outro doutor São Boaventura diz que “os sucubos se entregam aos machos aos machos e recebem o seu sêmem; com habilidade astuciosa, os demônios preservam a sua potência, e mais tarde, com a permissão de Deus, tornam-se íncubus e despejam o sêmem em repositórios femininos” Hããã? Mas tudo bem é assim que é toda a teologia, simples invenções, a Igreja não aprovou o livro, mas não era contra a caça as bruxa e justifica hoje todas as mortes feitas pelo braço secular da igreja (o estado), isto é uma forma horrível de dizer “matamos mas não foi por ordem de deus” eu mostrei aqui todos os doutores falando em bruxas e demônios, citei um papa falando sobre demônios, mas para a igreja ela não matou ninguém, ela somente deu o argumento e base sólida para ela mesma (só que representada como estado) matar milhões de pessoas, ela dá o poder de inquisidores para duas pessoas escreverem um livro que depois ela condena mas deixa vender livremente. Lógico não só ela, mas também os protestantes mataram muita gente, cabe lembra que Lutero afirmava ter contato regularmente com demônios. A histeria tomou conta da Europa por culpa da Igreja isto é inegável. O papa Karol Wojtyla pediu publicamente desculpas pelos erros da Igreja 800 anos depois de iniciada à inquisição, como confiar na infalibilidade papal? Quem estava errado e quem esta certo? Devemos confiar no que à igreja nos diz hoje e daqui a 800 anos (espero que não dure tanto tempo) o papa pedir desculpa sobre os erros de hoje? Eu tenho certeza que não.

*Sucubus e Incubus são de procedência oriental que retrata sobre dois demonios. Incubus o demonio que habita o corpo masculino e Sucubus o demonio que habita o corpo feminino. Após a pocessão,os mesmos, tiram a vida de suas vítimas pelo total esgotamento da energia vital dos possuidos, através do ato sexual.

Fontes
http://pt.wikipedia.org/wiki/Sucubus_incubus
http://pt.wikipedia.org/wiki/Malleus_Maleficarum
http://en.wikipedia.org/wiki/Historical_revision_of_the_Inquisition
http://en.wikipedia.org/wiki/Malleus_Maleficarum
http://www.summerlands.com/crossroads/remembrance/_remembrance/malleus_maleficarum.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Dogmas_da_Igreja_Cat%C3%B3lica
http://pt.wikipedia.org/wiki/Infalibilidade_papal
e o livro O Mundo Assombrado pelos demônios - Carl Sagan

sábado, 22 de março de 2008

Medo de Escuro

Links para esta postagem

Pessoal, tenho estudado um novo ramo da psicologia humana que é a psicologia evolutiva, tenta-se entender o porquê de muitos problemas psíquicos humanos através da evolução humana, como ver coisas onde elas não existem, alucinações, acreditar em seres mágicos etc etc. Uma parte interessante disto tudo esta na infância humana. Parte dos motivos para as crianças terem medo do escuro pode ser o fato de que, até há bem pouco, em toda a nossa história evolutiva, elas nunca dormiam sozinhas. Em vez disso, aninhavam-se em segurança, protegidas por um adulto – em geral, a mãe. No Ocidente esclarecido, nós a enfiamos sozinhas num quarto escuro, damos boa-noite e temos dificuldade em compreender por elas às vezes ficam perturbadas. Em termos da evolução da espécie, faz sentido que as crianças tenham fantasias de monstros assustadores. Antigamente num mundo povoado por leões e hienas, essas fantasias ajudavam a impedir que filhotes indefesos se aventurassem longe demais de seus guardiões. Como esse mecanismo de segurança pode funcionar para um jovem animal forte e curioso senão pela produção artificial de um forte terror? Os que não têm medo de monstros tendem a não deixar descendentes. Por fim, assim imagino, com o desenrolar da evolução humana, quase todas as crianças incorporam o medo de monstros. Aqui caminhamos para duas direções a primeira de deixar as crianças dormirem sozinhas mas deixar que as mesmas em caso de alucinações e sustos se sintam confortadas em procurar os pais e os mesmo mostrarem que não a nada ali alem de simples alucinação, ou atrasar um pouco a ida das crianças para o quarto escuro solitário. Hoje vivemos em um mundo muito criativo e cheio de informação crianças tendem a não ver a realidade e confundem sempre as duas coisas, elas somente com cerca de 5 ou 6 anos começam a ter idéia do pensamento abstrato, onde realmente começa a entender o que é real e o que é imaginação, acho que de certa forma até esta idade a criança deva ser exposta o mínimo possível de certas coisas do tipo dormir totalmente sozinhas, vídeos-game, filmes muito fantasiosos, teorias muito complexas, isto cria um padrão quase que eterno na cabeça da criança, lógico se você quiser plantar algo para sempre em sua cabeça o momento é este, mas isto é altamente não recomendado, ela não sabe o que é real então ela vai no futuro deturpar tudo. Não que não devemos ensinar nada, devemos conduzir o ensino progressivo entendendo o crescimento biológico da criança, não adianta ensinar para um recém nascido a diferença entre cores ele só enxerga borrões, e mesmo quando ela começa a rir, não é porque ela vê a pessoa, mas porque ela sente o cheiro e ouve a voz, conforme sente o mesmo cheiro e ouve a mesma voz ela ri, dando sua “aprovação”, ou chora pedindo assim proteção. O que hoje o homem tem que entender que ele ainda é um animal e é racional, sendo assim ele tem que usar sua racionalidade a fim de evitar estas coisas como grandes traumas infantis, ou informações deturpadas sobre o mundo e sua realidade. Espero mais para frente escrever mais sobre o assunto.