quarta-feira, 28 de outubro de 2009

O Humano, A Evolução e A Máquina

O Humano
Somos todos que estão lendo isto chamados de humanos (pelo menos por enquanto) entendemos o mundo a nossa volta, sabemos interagir com ele e deixar às vezes ele interagir a nosso favor, nossa capacidade de analise é superior que as outras espécies, no que tange a sobrevivência ela é muito maior, tal como somos estamos a poucos mil anos neste mundo um pequeno piscar de olhos na história de nosso planeta e um pensamento rápido na história do espaço-tempo, mas mesmo assim conseguimos fazer muitas coisas que outros animais não conseguem, apesar de não concebidos desta maneira pelas forças evolucionárias, somos o animal mais rápido, o mais forte, o que tem a melhor visão, a melhor resistência, a maior inteligência em praticamente tudo hoje somos melhores que os outros animais, mas estamos caminhando para sermos absolutamente os melhores até em longevidade. Você deve estar achando que sou maluco, talvez, mas vou explicar melhor minha teoria.

A Evolução

Muitas pessoas tendem a achar que o humano é a espécie mais evoluída existente na Terra, bom isto até pode ser verdade, mas só se você colocar pontos de vista.
Vamos pensar da seguinte maneira a milhões de anos atrás um tronco evolucionário especiou em dois ramos um os primatas como o chimpanzé e outro os primeiros hominídeos, os primatas diferentes dos hominídeos são muito mais capacitados a sobreviver na selva primitiva eles tem até hoje um olfato melhor e instinto muito superior ao humano, eles conseguem sobreviver só com o que existe na floresta, eles não plantam nada, não armazenam nada, não criam nada, os hominídeos tinham grandes dificuldades para conseguir isto, a evolução não foi grata com eles, os tornou inaptos a sobrevivência nas florestas e em cima das arvores, não tinham as habilidades que os outros primatas tinham, tiveram que descer das arvores e ficar a mercê dos predadores, mas sem saber (lógico) a evolução pelo acaso criou seres que tinham que pela primeira vez utilizar algo que a natureza não deu para eles para poder sobreviver, quando o primeiro hominídeo pegou o primeiro pedaço de pau e matou o primeiro predador para se proteger e não para se alimentar estava ai sentenciada a dependência humana por outros objetos que não só o próprio corpo. Após alguns passos evolucionários sobrou o homo-sapiens que de todos os hominídeos que estiveram aqui é o hominídeos mais tosco em termo de força, instinto, rapidez entre diversos outros atributos físicos, os australopithecus por exemplo tinham uma capacidade de regenaração (cortes e partes quebradas do corpo) muito maior que o homo-sapiens, isto é, o australopithecus era muito mais adaptado naturalmente ao mundo, já o homo-sapiens necessitava (e necessita) de artifícios para ter esta adaptação, mas isto não foi de forma alguma uma coisa ruim para estes hominídeos mais desajeitados pois na falta desta habilidades eles usaram a natureza para dar isto a eles, veja bem solte hoje uma família na natureza e proíba ela de utilizar qualquer artifício que não seja o próprio corpo para sobreviver, presumo que em poucas semanas não teremos mais nenhum deles vivos. Concluindo, somos totalmente dependentes do que criamos para não só facilitar nossa sobrevivência, mas principalmente para viabilizar a sobrevivência, minha visão é que sem a tecnologia não estaríamos aqui, um simples pedaço de pau talhado para matar um predador é uma tecnologia, usar uma cambucá para guardar água para a época de seca é uma tecnologia, usar o fogo para queimar a gordura e amaciar os músculos da presa para facilitar a digestão é uma tecnologia, e nenhum outro animal usa isto. Somos os seres mais toscos que a evolução criou, ainda bem, porque com a curiosidade conseguimos criar máquinas.


A Máquina

Tudo que o humano é depende de outrem e não é de deus que estamos falando (lógico que não) estamos falando das máquinas, as máquinas em minha opinião não foram concebidas inicialmente para facilitar a nossa vida, mas sim para a sobrevivência, até hoje utilizamos as maquinas para sobreviver, por exemplo, depois da revolução industrial tivemos significativo aumento médio da vida dos seres humanos, logicamente em minha opinião pelo aumento de máquinas, sem as maquinas não sobrevivemos ao mundo hostil. Hoje a adaptação a sobrevivência de muitas pessoas necessita exclusivamente das máquinas, engenheiros que não sabem utilizar um computador estão fadados ao fracasso, não existe nenhuma empresa de terraplanagem que use as mãos para escavar e os pés para compactar, usamos máquinas para isto, e em tudo que olhamos as máquinas estão conosco, logo concluo que apesar da evolução não ter nos dado artifícios para sobrevivermos ela por acaso nos deu a curiosidade fator fundamental para utilizarmos maquinas para suprir nossa deficiência evolucionária, somos mais rápidos que leopardos graças ao carro, enxergamos melhor que uma águia graças ao telescópio e ao microscópio entre outros como até o raio x, vivemos mais graças as vezes e muitas vezes graças a seringa, imaginem a dificuldade de fazer um tubo metálico com décimos de milímetro, portanto todos os seres humanos são meio animal e meio máquina e isto não precisa estar integrado ao humano, apesar que para muitas pessoas um celular é mais importante que vários órgãos, ou seria o celular mais um órgão? Quem vive sem um celular?


Resumindo estou elaborando um modelo matemático (mais gráfico no começo) para explicar a evolução de seres humanos mais “maquina” contra seres humanos mais naturais. Vamos ver no que vai dar.

Um comentário:

  1. esses caras q escrevem isoo n sabem dde merda nenhuma carai

    ResponderExcluir