quinta-feira, 15 de abril de 2010

Uma Defesa a Fernando Henrique Cardoso - Parte 03

Então estávamos nos comunicando, com matéria prima, a próxima etapa era garantir energia para estas empresas, mas de que maneira? Todas as empresas que estavam se instalando no Brasil e as empresas brasileiras estavam importando nova tecnologia para se modernizar, todas elas basearam a importação de máquinas movidas a gás, este que teve que vir da Bolívia. Mas o Brasil não tem gás? Tem sim, mas e o dinheiro para explorar este gás? Construir milhares de km´s da gasodutos? Isto tudo em poucos anos, e tinha também o problema do petróleo. A Petrobrás crescia, mas tinha sérios problemas administrativos, que impediam agilidade nos investimentos e ações mais efetivas para um mercado globalizado, foi ai que FH decidiu transformar a Petrobrás em uma estatal mais moderna lançando parte de suas ações para compra publica e desvinculando a administração do Estado, fazendo com que assim se adequasse ao mercado, com tecnologia e novos procedimentos garantindo que a auto-suficiência em extração de petróleo seria conquistada em anos e não em décadas, infelizmente houve o acidente da estação P52 atrasando esta marca que veio no governo do Lula que mais uma vez utilizou de retórica para se vangloriar de uma ação do FHC.


Por ultimo FH precisava escoar toda esta produção, foi ai que se viu obrigado a privatizar os portos brasileiros sua malha ferroviária e parte da sua malha rodoviária, sem isto teríamos sérios problemas, pois iríamos produzir e não escoar, o Brasil por si só não conseguiria consumir isto tudo que esta sendo produzido e precisava exportar.


Bom isto tudo não aconteceu tão rapidamente como o meu texto pode sugerir, demorou anos e muitas coisas ainda estão sendo feitas, o superávit só foi atingindo porque inicialmente com o dólar equiparado com o Real houve uma enxurrada de importação, necessária para a modernização do Brasil, sem máquinas novas a produção estaria fora dos padrões mundiais e a venda em um mercado livre para importação mesmo internamente estaria debilitada logo alem de importação de itens diversos como perfumes, cd´s, óculos para o consumo da população que agora “ganhava” em dólar, a industria munida de crédito de bancos externos começou a importar maquinário moderno para suprir a produção e foi uma importação intensa, impossibilitando o superávit naquela época, mesmo porque para exportar tem que produzir.


Alem disto com o tempo a população/indústria/comercio começou a importar outro itens menores como computadores e impressoras. E algumas empresas como IBM e DELL começaram a calcular que compensava fabricar seus equipamentos aqui para vender alem para o mercado interno brasileiro para o restante dos novos mercados como Chile e Colômbia, isto gerou empregos, faturamento em impostos arrecadados e a implantação de outras empresas satélites como fabricantes de mouse, teclados entre outros. Isto é só um exemplo de um tipo de produto que só foi possível de ocorrer, graças à sequência de ações imposta pelo FHC.


Como podemos ver tudo foi executado com muito trabalho e pensamento voltado para o mundo moderno dentro do pensamento liberalista. Não existe nenhuma mágica ou sonhos utópicos, o liberalismo é um estudo profundo do estado e das ações em que os membros do estado executam, tenho certeza que com as atitudes tomadas nos últimos anos por Lula, como a falta de investimento, política fiscal covarde e uma verdadeira bonança de cargos para os aliados, tudo o que foi feito pelo FH estará deteriorado em mais alguns anos, só não chegou a este ponto porque as ações do FHC foram realmente estruturantes o Lula só cozinhou o ovo, barrigou ações e fez medidas eleitoreiras, tentou gerir algum investimento em infra-estrutura mas de forma fraca e sem relevância, o setor privado fez mais que o estado. Mas por quê? Porque o Lula não sabe a sequência do plano do FHC, se o Serra tivesse ganho em 2002 este plano teria uma continuidade e teríamos um Brasil muito melhor, tanto no capital quanto no social.


Porque ações sociais não estão baseadas em dar dinheiro as pessoas só para comprar uma cesta básica, ações sociais se baseiam na geração de emprego, acesso universal a todos os serviços, direitos básicos garantidos em constituição, se estamos bem hoje não é por causa do Lula mas sim por causa das inúmeras ações do FHC, e falta a retomada do plano, este plano foi que nos trouxe até aqui e se o pais esta bem hoje não é por causa do Lula pois o mesmo resultado teríamos com um cone de sinalização como presidente.

Um comentário:

  1. Vc me ensinou muito sobre a era FHC, pior q quase ninguem sabe ver td isso... por isso vou votar no serra nao conte isso aos professores se nao serei espancada rsrsrsrssr

    ResponderExcluir