quarta-feira, 14 de abril de 2010

Uma Defesa a Fernando Henrique Cardoso - Parte 02

Quando vemos o Lula dizer que a parte pobre da população esta sendo atendida e isto é o grande diferencial dele para com o seu antecessor ai esta a grande mentira, FHC introduziu no Brasil os programas de repasse de renda, existiam vários programas para fazer com que a parte mais pobre da população tivesse acesso serviços básicos, mas isto não era possível de ser feito logo de imediato, necessitava primeiro de dinheiro. FHC sabia disto e também viu que os gastos em velhas estatais era muito alto, e a industria brasileira estava tecnologicamente atrasada e travada. Assim para ativar a indústria Brasileira ou ele teria que fazer investimentos altos nestas estatais, como a telefonia, energia, transportes rodoviário, ferroviário e hidroviário, uma imensidão de dinheiro que o Brasil não tinha e ninguém de fora queria colocar dinheiro em um pais falido. Não tínhamos riquezas? Sim muita. Nosso minério estava lá, mas as estatais mineradoras, não tinham equipamentos para retirar o minério de forma competitiva, o que adiantava gastar $ 10 por kilo para vender por $ 1? E era exatamente isto que o Brasil estava fazendo.

E foi seguindo o modelo liberalista, que FHC resolveu privatiza a grande maioria das Estatais e tirar a monopolização dos serviços, assim em vez de gastar bilhões recuperando empresas falidas (dinheiro que o Brasil não tinha), FHC conseguiu vender estas sucatas e ainda ganhar algum dinheiro com isto, para investir em infra-estrutura, alem logicamente, de modernizar o país e de oferecer serviços e produtos para toda a população e não somente para uma casta privilegiada.

A telefonia foi umas das primeiras, foram separados lotes para que as empresas, que sem o monopólio teriam concorrência no livre comercio. O Brasil não teve um ganho muito grande com a venda, mas teve com a não necessidade de investir rios de dinheiro, no caso da Telefônica em São Paulo, ela investiu pesado em redes de fibra-ótica, estações para internet de banda larga, re-adequação total e ampliação do sistema assim garantindo que qualquer pessoa tenha acesso a um telefone, alem do valor dos serviços serem muito mais baratos que antes, temos um atendimento sem nenhuma comparação com a antiga Telesp, se hoje achamos um exagero às 36h para atendimento da Telefônica a Telesp pedia nada mais nada menos que 15dias isto após horas na fila para ser atendido. Assim FHC fez duas coisas importantíssimas para o país:

Primeiro ele ao mesmo tempo em que socializou a telefonia, deu acesso global e irrestrito para qualquer brasileiro, possibilitou a infusão da internet a nível nacional e a preços competitivos e realistas.

Segundo, ele deu poder de comunicação nacional para toda e qualquer empresa que quisesse se instalar no Brasil, dando agilidade e equivalendo as ações praticadas aqui no Brasil com o que estava acontecendo no mundo inteiro, saímos do off-line para ficarmos on-line, e em um mundo rápido e globalizado que já tinhamos em 1994 isto foi fundamental para o sucesso das próximas etapas. Com esta primeira fase solida e forte, o Brasil se comunicava e não gastou nenhum centavo com isto.

Resolvido o problema da comunicaçãom o próximo passo era ter matéria-prima para a produção, e a principal matéria eram os minérios. A Vale do Rio Doce estava falida, e necessitava de investimento monstruoso para aumentar, agilizar e dar qualidade a sua produção, afim de garantir o mínimo de competitividade com o mercado externo, pois naquele momento era mais barato comprar aço de outros países do que da Vale. Sem ter dinheiro para investir e precisando urgente daquele matéria prima para reaquecer a produção interna FH privatizou a Vale. Hoje ela é uma das maiores mineradoras do mundo, gerando emprego, renda e muito dinheiro em imposto. Antes ela não produzia nada, não gerava emprego e era um enorme sanguessuga dos cofres do Estado com corrupção em todos os níveis hierárquicos. Com isto FH conseguiu atrair investimento externo, dando novo fôlego para a indústria de mineração e o principal tínhamos matéria prima.

Parte 03

http://psoethe.blogspot.com/2010/04/uma-defesa-fernando-henrique-cardoso_15.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário