terça-feira, 22 de abril de 2008

Minhas considerações sobre o caso Isabela

Venho acompanhando um pouco este caso da menina Isabela, não vou de jeito nenhum julgar qualquer pessoa, vou utilizar somente o meu senso cético para analisar algumas coisas sobre o que a policia esta falando, não queria escrever sobre isto pois acho ridículo especular sem provas, por isto vou ser muito claro quando falo que não vou julgar e estou escrevendo para que depois isto sirva de referencia quando surgir a prova factual do crime, quero deixar minhas considerações antes.
Vamos a alguns fatos apontados pela policia, segundo ela havia sangue no carro dos Nardonis, o carro é Ford KA, estavam o pai e a madrasta nos bancos dianteiros e no banco traseiro os três filhos, segundo a policia existe sangue no carro, aqui começa o primeiro problema, este sangue se originou de que maneira? A policia não responde, diz que foi um objeto pontiagudo mas o que e teria que ter saído de um lugar, nenhuma peça do carro esta quebrada? Se foi o corte no supercílio geralmente verte muito sangue, qual a quantidade de sangue no carro? Porque os pais bateram na menina? Ela estava gritando e irritada com alguma coisa? Estava brigando com algum dos irmãos? Os irmãos têm algum ferimento? Passaram também por corpo e delito? Segundo o relato do policia ela chegou carregada e sangrando no apartamento. Portanto estava desacordada, segundo a policia foi a esganadura que matou a menina, segunda a policia ela foi esganada de cima para baixo e se foi no apartamento e ela estava inconsciente foi para matar mesmo porque esganar um menina de 6 anos inconsciente é porque quer matar, e se foi o casal só pode ter sido o pai, já que foi ele quem subiu com a menina, mas a policia esta falando que foi a madrasta, pois a esganadura foi feita por uma pessoa com as característica da madrasta e não poderia ter sido o pai, bom se foi a madrasta, foi esganada no carro, se foi no carro a madrasta virou para o banco traseiro onde estava as três crianças e esganou a menina, mas a menina não reagiu? Reagiu-se, ela bateu, esperneou? Tem algum resquício de pele nas unhas da menina? Tem-se é da madrasta? Ou dos irmãos? Se não tem nada disto, a madrasta simplesmente deu na louca virou viu ela que estava dormindo com os irmãos no banco traseiro de um KA bateu e esganou-a sem que ninguém reagir? O pai simplesmente ficou olhando aquilo? Como uma menina consciente é esganada sem reagir? Como as outras crianças não fizeram nada? Não entraram em pânico? Nada? O carro esta intacto? Ou tem peças quebradas? Para esganar a criança a madrasta teve que se apoiar no banco onde ela estava e ter atrapalhado muito o motorista, e pela raiva que deveria estar sentindo o banco não apresenta nenhum problema? Marcas de pé no porta luva? Nenhum coice em alguma peça? Se nada disto aconteceu, a madrasta matou com consentimento do pai dentro do carro, com a menina dormindo e sem nenhum dos irmãos terem feito nada. Segunda a versão da policia ela deixa um lacuna no caso, segunda a policia o pai subiu com a menina, mas não fala quando e se a madrasta subiu com os outros filhos ou se o pai voltou para ajudar. A policia afirma que foi no apartamento que ocorreu a esganadura. Com a criança inconsciente ou consciente? Se consciente voltamos aos mesmos problemas existe vestígios nas unhas? Algum arranhão na madrasta? Se for inconsciente, porque matar alguém que esta quieta e sangrando? A policia não apresenta o que motivou a madrasta a fazer isto, e segundo ela o pai enquanto a madrasta esganava a menina, cortava a proteção, porque ele não pegou e jogou logo de outra janela sem proteção? Porque a pressa para cortar a proteção? Se a madrasta estava matando a criança na sala com toda a frieza do mundo não teria a necessidade de pressa, se eles estivessem pensando em dar um jeito de apagar o assassinato, eles poderiam ter jogado a menina sem ter esganado já que houve a intenção antes de matar por esganadura de o pai cortar a tela. Porque esganar uma menina inconsciente e não joga - lá de uma vez? Se a madrasta ficou 7 minutos esganando a filha, o pai foi durante a esganação cortar a tela? Quanto tempo demora em corta a tela? Se for menos que sete ele foi cortou e voltou e viu ainda a filha ser esganada? Porque ele teve tanto cuidado para cobrir a cabeça dela e não deixar o sangue cair na subida para o apartamento e lá ter feito isto tudo sem nenhuma preocupação? Os vestígios de nilon na camisa do pai não podem ter sido adquiridos quando ele foi olhar pelo buraco para ver o que aconteceu? A marca de chinelo também não pode ter sido por isto? O peso do pai mais o da menina subindo em uma cama naquela posição não poderia avariar de certa forma a cama? Ela esta quebrada? O sangue no carro é do dia? Só tem sangue da menina? Qual a quantidade estimada? Os laudos têm que levar isto em consideração, pois isto pode levar ao motivo, e os porque que citei acima, o tal objeto pontiagudo é o que? Em todos os casos o fato de não ter vestígios de pele na unha da menina ou nenhum tipo de reação dela mostra que o assassinato foi premeditado e sem acesso de raiva, o problema que isto pode ser normal para quem têm antecedentes eles não tinham, não prova que eles não poderiam ter feito isto, mas mostra que entre milhões de pessoas consideradas normais podemos ter maníacos e psicopatas que surgem da noite para o dia? Uma pessoa tudo bem, mas duas ao mesmo tempo? E matar uma criança com ela inconsciente? Se provado este é um dos casos mais violentos e animalescos na história da humanidade moderna. Pois não houve motivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário