quinta-feira, 30 de agosto de 2007

O Contra Ataque Ateu

É incrível como os ateus fizeram e ainda fazem muito barulho, tenho certeza que a nossa grande nação cristã, posso afirmar que não é tão cristã assim, o papa passou por aqui falou, falou, falou e não adiantou nada (ainda bem), não sei se por preguiça ou simplesmente por ignorância* os católicos brasileiros não seguem os preceitos de sua igreja e muitos são politeístas, sem perceberem, a Virgem Maria ganha status de deusa, muitos vão em Umbanda e centro Espíritas, e muitíssimos não vão a lugar algum mas se dizem, palavras do Orkut “Tenho um lado espiritual independente de religiões” são os que estão em cima do muro, são aqueles que vêem o absurdo da igreja e das religiões, mas ou não encontram explicação em outra coisas ou não querem de algum jeito perder a bengala psicológica que a crença em um ser que tudo pode, que tudo perdoa, que tudo vê lhe proporcionam, muitos também não conseguem usarei aqui um palavra um pouco forte mas é o conceito que vale, não conseguem matar deus, porque desde de criança lhe foi ensinado que deus existe, como que por osmose ou como Dawkins fala “por inércia” as pessoas acabaram antes mesmo de saber falar batizadas, é muito difícil para a grande maioria tirar esta idéia da cabeça, foi difícil para mim, anos e anos de muita analise e é claro muita pesquisa e estudos, lógico que o meu caminho se formou em sentido de achar as respostas que a religião não dá, e também eu não queria me enganar para engolir a religião como verdade, posso citar que o divisor de águas para mim foi o filme “Cinzas da Guerra” assistam, ali no final do filme subitamente fui tomado por uma revolta e agonia que só foram superadas, ao entender que deus realmente não existe, depois livros como “O despertar da Via Láctea” filosofia de Kant, Sartre, Nietzsche, Aristóteles e daí partir para os escritos teístas de São Tomas de Aquino, Santo Agostinho comecei a ler Anselmo, depois fui para grandes ateus, deístas e panteístas como Spinoza, Voltaire, Diderot e muitos outros, mas o passo para evolução como ateu veio com o excelente livro “O Mundo assombrado por demônios, a ciência como uma vela no escuro” do Carl Sagan, que maravilha, me deleitava a cada leitura, a cada capitulo, já tinha noção do método cientifico mas como é incrível o jeito simples, inteligente e aberto que Sagan desmistificava todos os mitos existentes, lógico que a minha leitura a partir daí foi em cima da ciência, Asimov, Einstein, Stephen Hawking, recentemente comecei a ler “A Origem das Espécies” do Darwin que é uma maravilha tudo como o método cientifico prega, detalhado e sem duplas interpretações**, mas agora estou lendo o excelente “Deus, um delírio” do biólogo Richard Dawkins que como ele diz no prefácio “Se este livro funcionar do modo como espero, os leitores religiosos que o abrirem serão ateus quando o terminarem” presunçoso mas o livro é corajoso, capítulos especiais para desmistificar Tomas de Aquino***, argumentos ontológico, entre outros, explica de forma detalhada o porque acreditamos em deus e o porque não devemos acreditar, como isto faz mal para a sociedade, recomendo a leitura para todos aqueles que estão com a pulga atrás da orelha sobre deus. Vale a pena e vêm mais por ai.

Abraço


* Se você perguntar para um católico o que ele não pode fazer na quarta-feira de cinzas e na sexta-feira santa duvido seriamente que mais que 30% dos católicos sabem. E isto para começar no básico, se eles sabem que a igreja ainda condena sexo antes do casamento, usar camisinha para o Papa é como um aborto, que o Papa é o único cara que tem acesso direto a deus (diz a lenda) e ai vai.
**As duplas interpretações provenientes da teoria da evolução das espécies vem de pessoas que não leram o livro. Ou não suportam a idéia de deus não ter criado o homem.
*** Incrivelmente parecidas com a minhas que publiquei no blog
http://refutareligiao.blogspot.com/2007/08/chuva-sim-at-ai-normal-afirmando.html, mas esta é conclusão simples que qualquer pessoa com um pouco de conhecimento cientifico pode chegar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário